História da nossa escola

A magia do Canto Alegre surgiu a partir de um sonho!
Junte-se a esta família, abraçando esta aventura!


O Canto Alegre nasceu pelo desejo do ensino, da educação e pela vontade de proporcionar às crianças momentos de conhecimento e afeto, estruturais para a sua evolução e consequente vida futura. Teve origem no sonho de uma mãe de crianças e também educadora de infância que desejava criar um espaço, bem alegre, onde as crianças pudessem crescer saudáveis, acompanhadas por profissionais de educação qualificados e segundo um projeto educativo de qualidade que respeitasse a infância.

Os primeiros momentos da nossa escola...

O percurso do nosso infantário começou no ano de 1993 com a aquisição do primeiro terreno, localizado na Penalva, em meio rural, numa zona em desenvolvimento habitacional e rapidamente acessível a vários centros urbanos (Barreiro, Palmela, Quinta do Conte, Azeitão). O projeto deste equipamento, bem como a sua construção, foram elaborados de acordo com as condicionantes das várias entidades competentes, como são exemplos o Ministério da Educação, a Segurança Social, a Autoridade Nacional de Proteção Civil e a Câmara Municipal do Barreiro, sendo um infantário com alvará definitivo.


Início da construção do edifício
Com as nossas filhas junto à construção
A nossa filha mais velha que não gostava de ir à obra
As nossas filhas apanhadas a descubrir o edifício

Do sonho à realidade...

O Canto Alegre abriu ao público em 1999, pelo que conta com 20 anos de experiência no contacto com as crianças e famílias, num percurso cheio de desafios que é sempre realizado com otimismo e afetividade. Numa primeira fase disponibilizámos a valência de Jardim de Infância e, a janeiro de 2011, foi inaugurado um novo edifício, contíguo ao primeiro equipamento, com valências de Berçário e Creche.


Os primeiros desenhos que pintámos nos muros do colégio
Os primeiros alunos a brincar no recreio ao ar livre
As primeiras atividades para a horta pedagógica
O nosso filho na construção do 2º edifício

Um projeto que é construido todos os dias...

Desde o primeiro dia, a história do Canto Alegre é feita, todos os dias, com a alegria das crianças, o apoio das famílias, a experiência e dedicação da nossa equipa de profissionais e a recordação dos bons momentos. Trabalhamos todos os dias para garantir o bem-estar da criança para que esta possa desenvolver e projetar, de forma harmoniosa e positiva, o seu percurso pessoal e escolar.


Comemoração do Dia Mundial da Criança 2001
As aventuras no escorrega do recreio do Canto Alegre
Uma das nossas bonitas festas de Final do Ano Letivo
Comemoração do 18º aniversário do Canto Alegre

Memórias da nossa escola

Onde fomos muito felizes... Canto Alegre Infantários. Vamos regredir e voltar para o colégio!... Que saudades destes tempos! Tenho muitas saudades vossas, tenho todo o orgulho de ter crescido aí no Canto Alegre na vossa companhia. BeijocasRaquel Ferreira

Tive o privilégio de ter a minha filha aí durante os primeiros anos de vida. Passados mais ou menos 10 anos de ter saído ainda se fala do Canto Alegre com muito carinho e orgulho. Parabéns, continuem a casa crescer! Continuem assim que vão muitíssimo bem. Beijinhos para todos, mesmo para quem já não faz parte da equipa, mas faz parte das maravilhosas memórias. Beijinhos sejam muito felizes!Fátima Santos

Olá a todos! Bom dia...não posso deixar de partilhar convosco a alegria que tivemos com a colocação da Mariana no Ensino Superior. Entrou na Faculdade de Medicina Dentária. Nova e longa etapa se avizinha, mas ela vai conseguir! Ao Canto Alegre, que foi a sua 1ª casa em termos escolares, o meu agradecimento por terem feito dela uma boa “aprendiz”! Beijinho para todos e dêem novidades!Rosa Santos

Colégio que fez parte da infância da minha filha Rita e que ainda hoje faz parte da sua vida. Parabéns ao Canto Alegre e aos seus mentores!Helena Lisboa

Que os Reis Magos vos tragam muitos sorrisos, cantorias, histórias de encantar, sucesso e claro... muitos meninos e meninas para encher de alegria esse espaço onde os meus príncipes tiveram a sorte de partilhar. Um beijinho a TODA a equipa.Maria João Duarte

Questões frequentes:

Quantos edifícios foram construídos?

O Canto Alegre é composto por 2 edifícios contíguos que foram construídos de raiz, em fases distintas, para albergar diferentes valências. O primeiro equipamento (Jardim de Infância), projetado pelo arquiteto Luís Alberto Martins, foi inaugurado em 1999. O segundo edifício (Berçário e Creche) foi concebido pelo arquiteto José João Nunes e inaugurado em 2011.

Que entidades competentes acompanharam a construção e acreditam o Canto Alegre?

O nosso infantário foi concebido, fiscalizado e acreditado segundo as normas e exigências técnicas do Ministério da Educação, da Segurança Social, da Autoridade Nacional de Proteção Civil, da Direção-Geral de Saúde e da Câmara Municipal do Barreiro. Detém alvará definitivo e licença de utilização como equipamento coletivo de Creche e Jardim de Infância.

Curiosidades:

A primeira versão do nosso website foi lançada em 2011 e atualizada em 2019.

Os alunos do Canto Alegre regam a horta pedagógica e gostam de arrancar as verduras antes do tempo!

Hino do Canto Alegre! Vamos Cantar!!!

~ Instrumental ~
O Canto Alegre é que é bom, é que é bom
Porque nos sentimos bem
E não queremos, não queremos ir embora
Quando chega o pai ou a mãe

De manhã o sol brilha
É hora de levantar
Estamos com pressa
De ao Canto Alegre chegar

Vamos aprender a ler e a escrever
O, A - E – I – O – U
Até já sabemos contar até três
E para o ano até dez

O Canto Alegre é que é bom, é que é bom
Porque nos sentimos bem
E não queremos, não queremos ir embora
Quando chega o pai ou a mãe

De manhã o sol brilha
É hora de levantar
Estamos com pressa
De ao Canto Alegre chegar

Vamos aprender a ler e a escrever
O, A - E – I – O – U
Até já sabemos contar até três
E para o ano até dez

O Canto Alegre é que é bom, é que é bom
Porque nos sentimos bem
E não queremos, não queremos ir embora
Quando chega o pai ou a mãe

O Canto Alegre é que é bom, é que é bom
Porque nos sentimos bem
E não queremos, não queremos ir embora
Quando chega o pai ou a mãe

(Escrito pela 1ª mãe do Canto Alegre)